quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Seriados - Dexter (1ª a 5ª temporadas)

Quando eu comentei, aqui no blog, sobre os livros da série Dexter, disse que o seriado é um dos meus favoritos da atualidade.E continua sendo verdade. Assim como é verdade também que eu adoro praticamente todos os seriados, mas tenho um carinho especial pelo serial killer mais querido das telinhas. Acho que a série só se supera a cada ano e, apesar de ter gostado mais de algumas temporadas do que de outras, classifico Dexter como sendo fantástico, fenomenal.

Dexter é um sujeito aparentemente pacato, normal. Ele trabalha como analista de sangue no departamento de homicídios da polícia de Miami. Discreto, querido por todos, tem uma namorada, gosta da sua rotina. Só que ele esconde um grande segredo: ele é um serial killer, que mata apenas assassinos. É claro que ele se aproveita do seu acesso às fichas criminais e aos grandes casos para escolher as suas vítimas, uma particularidade da história que eu adoro.

A partir daqui, o texto vai relatar os principais fatos ocorridos nas cinco primeiras temporadas da série, e contém spoilers.

Na primeira temporada, Dexter se vê diante de um assassino que remove todo o sangue das suas vítimas, todas prostitutas. Sua irmã adotiva é promovida para o departamento de homicídios, e eles passam a trabalhas juntos tentando descobrir quem é o tal assassino. Só que o assassino, além das vítimas, parece estar procurando por Dexter, brincando com ele. Ao final da temporada, o assassino acaba se revelando o noivo de Debby (irmã e Dexter) e seu irmão biológico. Ele aprende mais sobre a sua origem e o terrível assassinato de sua mãe biológica, que acabou fazendo com que nascesse nele o seu "passageiro sombrio", responsável por sua ânsia de sangue.

No início da segunda temporada, temos a descoberta de um cemitério no fundo do mar, onde alguém vem depositando corpos há algum tempo.. só que esse alguém é nosso querido serial killer, que passa a ser investigado pelo seu próprio departamento e pelos seus próprios amigos. No final, naturalmente, ele consegue escapar...

Na terceira temporada, pela primeira vez, Dexter ganha um aliado, um "companheiro no crime", Miguel, um promotor de justiça cujo irmão foi morto por Dexter, sem querer. Essa é, para mim, uma das temporadas mais fracas... mas mesmo assim é muito boa, pois tem uma particularidade que eu adoro. Ao longo da temporada, Dexter se torna mais humano, passa a nutrir mais sentimentos pelas pessoas, a se importar mais... Ao final da temporada ele e Rita se casam.

A quarta temporada é a mais marcante de todas. O assassino Trinity está à solta, e Dexter não apenas descobre quem ele é, como faz amizade com ele, sob um nome falso. Dexter vira papai na quarta temporada e o final é chocante. Trinity mata Rita... Fiquei pasma, eu não conseguia reagir...

A quinta temporada tinha que ser muito boa para conseguir superar o final marcante e surpreendente da quarta e, a meu ver, conseguiu. Mais uma vez, Dexter tem uma parceira, uma mulher, com quem ele acaba se envolvendo emocionalmente também. Para mim, a quinta temporada conseguiu superar todas as outras.

Outra coisa que merece destaque em Dexter é que todos os personagens são marcantes, especiais. É impossível não gostar de todos eles. Mas, o melhor mesmo da série são as conversas entre Dexter e o seu pai, que o treinou e ensinou a ele um código para ser quem ele é.

Como eu disse, uma das melhores séries da atualidade. Quem ainda não viu, está perdendo tempo!!!

1 comentários:

Kerlynha Maciel disse...

Admito que estou louca para ler os livros do Dexter faz um tempinho... Tenho muita curiosidade em ver o seriado também, mas sempre deixei para vê-lo depois de ler os livros. #nerd
Adorei a dica, me deu mais vontade de correr e assistir de uma vez o seriado!
Boa sorte com o blog!

Bjãooo

Deputamadre

Postar um comentário